Tragédia anunciada! Ex prefeito Wanderson Elizeu pode ter que pagar dívida do IMP com dinheiro do próprio bolso. ConfirAgora!

530

Uma tragédia anunciada!

Desde que assumiu a prefeitura, nos idos de 2013, o ex-gestor Wanderson Elizeu Coelho, se mostrou um péssimo administrador do dinheiro público, principalmente na atuação com o dinheiro dos servidores efetivos, aposentados, pensionistas e inativos do IMP (Instituto Próprio de Previdência dos Servidores de Mantena), chegando a ficar sem certidão CRP – Certificado de Regularidade Previdenciária, na maior parte de seu mandado.

A CRP (Certidão de Regularidade Previdenciária), é documento primordial, que sempre é cobrado pelos órgãos estaduais e federais para a liberação de recursos oriundos de convênios e emendas parlamentares, destinados para investimento na infra-estrutura do município entre outras benfeitorias.

Lembrando que a CRP é facilmente liberada e emitida sempre que o Município está em dia com os repasses ao IMP.

Uma obrigação simples! Descontar do salário do servidor e entregar ao IMP. Entre outras correlatas.

Por conta desta atuação desastrosa do ex-prefeito face ao IMP, se negando sempre em respeitar o repasse do dinheiro que era descontado dos servidores e não repassado, atrelado a falta do pagamento da parte dos inativos na alíquota de 16,75%, até o momento, infelizmente, o atual Prefeito João Rufino não conseguiu a liberação da CRP.

Ao invés disso, como já era de se esperar e foi anunciado diversas vezes pelos conselheiros do IMP, a atual administração herdou uma dívida milionária, deixada pelo ex-prefeito, no importe aproximado de R$ 5.800.000,00 (CINCO MILHÕES E OITOCENTOS MIL REAIS), se observada a alíquota correta de 16,75 por cento que é a reconhecida pelo Ministério da Previdência em relação a Mantena.

Pasmem, o ex prefeito chegou a negar a dívida junto ao IMP. É isso mesmo, falou que não devia nada!

Tragédia anunciada também para o ex-prefeito!

Face a essa astronômica dívida, o atual prefeito João Rufino, o qual inclusive tem feito o repasse mensal dos servidores em sua administração até adiantado. Atitude louvável. Teve que tomar providências urgentes junto a Justiça.

Como se pode comprovar através de pesquisa a internet, Ação de Improbidade Administrativa com pedido de responsabilização pessoal do ex prefeito Wanderson Elizeu Coelho já tramita a passos largos.

Nela, a Assessoria Jurídica da atual administração do Prefeito João Rufino, através de documentos enviados pelo Instituto de Previdência, dando conta da astronômica dívida deixada, pede a responsabilização pessoal do ex-prefeito sobre a dívida, ou seja, pague com dinheiro do próprio bolso o que reteve e não repassou durante todo o seu mandato.

Capacidade, solvência, o ex-prefeito demonstra ter para pagar a dívida, pois declarou isso quando do registro público de sua candidatura junto ao Cartório Eleitoral desta Comarca, ainda no ano passado, quando tentou a tão sonhada reeleição.

Além disso, ainda no mandato passado, os competentes conselheiros do IMP, os quais fiscalizam com unhas e dentes o direito dos servidores públicos, diante da situação, trataram de proceder inúmeras denúncias junto aos mais diversos caminhos da justiça, tais como Ministério Público Federal, Ministério da Previdência Social, Tribunal de Contas da União entre outros.

Graças a esta louvável atitude de tais conselheiros, os quais travaram uma verdadeira batalha pelo direito dos servidores municipais, agora recebem a informação de que o Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, ouviu seu clamor, e através do ofício 4289/2017 da Secretaria da 2ª Câmara, do TCE/MG pede que o atual prefeito envie àquela corte informações e documentos através dos quais informe:

SALDO TOTAL ATUALIZADO (APURADO E CONFESSADO) AINDA A PAGAR, RELATIVO A CONTRIBUIÇÕES PREVIDENCIÁRIAS, PATRONAL, DOS SERVIDORES E SUPLEMENTARES, DEVIDAS PELA PREFEITURA MUNICIPAL DE MANTENA AO INSTITUTO MUNICIPAL DE PREVIDÊNCIA DOS SERVIDORES PÚBLICOS DE MANTENA – IMP, ASSIM COMO O PERÍODO DOS VALORES EM ATRASO QUE RESULTAM NO SUPOSTO SALDO A PAGAR;

Precisa pensar muito para responder esta última pergunta sobre qual período? Certamente que não né?!

Trocando em miúdos, o Tribunal de Contas de Minas Gerais, pede ao atual Prefeito João Rufino, informações e documentos capazes de comprovar o que foi denunciado pelos Conselheiros. O que certamente será atendido, fazendo com que, também, certamente os responsáveis sejam responsabilizados.

Mantena merece respeito! Sempre dissemos isso, mas agora quem não acreditou vai ter que arcar com as consequências!

Em breve estaremos trazendo maiores detalhes sobre esta novela que trará ainda muitos episódios!

Curta MantenAgora!